Divulgação
Divulgação

Polícia investiga desaparecimento de jovem após festa na USP

Estudante sumiu no sábado enquanto participava de evento na cidade universitária; familiares e amigos prestaram depoimentos

Marco Antônio de Carvalho, O Estado de S. Paulo

22 Setembro 2014 | 19h52

SÃO PAULO - A polícia iniciou os trabalhos de investigação para tentar localizar o estudante Victor Hugo Santos, de 20 anos. O jovem desapareceu enquanto participava de uma festa no interior da cidade universitária da Universidade de São Paulo (USP), no Butantã, zona oeste da capital. Nesta segunda-feira, 22, familiares e amigos prestaram depoimento e forneceram informações que poderão auxiliar os trabalhos de busca.

Santos foi visto pela última vez por volta das 4h do sábado passado após ter deixado a companhia de amigos para buscar cerveja dentro de uma festa no velódromo da USP. O evento comemorava 111 anos do Grêmio Politécnico da instituição e reuniu cerca de 5 mil pessoas.


A festa era "open bar" (com bebida gratuita no interior do espaço) e tinha ingressos entre R$ 30 e R$ 90, com participação de nomes nacionais da música como Marcelo D2 e CPM 22. Os artistas compartilharam em suas páginas da rede social Facebook a mensagem da irmã de Victor, Bruna Costa.

Ela lançou um apelo pela web com uma foto do desaparecido vestindo uma camisa preta com detalhes amarelos, a mesma que usava na noite da festa. "Já procuramos em todos os lugares possíveis e impossíveis. Fomos em todos os cantos e nada", disse Bruna ao Estado na tarde desta segunda. Ela acrescentou ter buscado em hospitais, delegacias e no Instituto Médico Legal (IML), sem sucesso.

Pela rede social, diversas pessoas comentaram relatando ter visto um rapaz parecido com Victor, que tem 1,80m de altura, ser retirado à força do evento por dois seguranças. "Pessoas disseram ter visto uma pessoa ser retirada no mesmo horário que ele sumiu. Mas a empresa dos seguranças afirmou que não houve nenhuma ocorrência similar", disse Bruna. 

Em comentários da página, outros participantes da festa reforçaram a informação de que um jovem havia sido retirado do local por seguranças. "Vi dois seguranças lutando muito pra tirar um rapaz de camiseta escura da festa. Chegaram a derrubá-lo no chão com uma rasteira. Um segurança caiu em cima dele. Fez um barulho bem forte no chão, não sei se ele bateu a cabeça. Assim que levantaram, expulsaram o menino e ele saiu cambaleando, sozinho", disse uma das testemunhas no Facebook.

A USP autorizou a realização da festa, que contava com 140 seguranças particulares contratados pelo Grêmio. De acordo com o presidente do Grêmio, André Simmonds, em nenhum momento houve desentendimento em que se necessitasse intervenção da equipe de segurança e retirada de participantes do local.

Pistas de que o jovem teria sido atendido na enfermaria próxima do evento também não foram confirmadas. Naquela noite e madrugada do dia seguinte, ninguém foi encaminhado ao hospital ou permaneceu por atendimento prolongado no local, segundo familiares.

O caso foi inicialmente registrado na 5ª DP de Osasco, região metropolitana de São Paulo, onde o jovem mora. A investigação deve contar com apoio de equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil paulista, onde familiares prestaram depoimento na tarde desta segunda.


Mais conteúdo sobre:
São PauloUSPdesaparecido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.