Polícia intima menino de 5 anos

Depois de morder a professora na escola de educação infantil em que está matriculado, um menino de 5 anos foi intimado a comparecer à Delegacia de Polícia, em Iaras, a 263 km de São Paulo. O incidente aconteceu no início deste ano, mas a intimação foi entregue à mãe, a dona de casa Patrícia de Fátima Azevedo, anteontem. Ela levou um susto. "Fiquei sem palavras. Como ia mandar uma criança de 5 anos à delegacia para depor?" A intimação, entregue por policiais, estava em papel timbrado e trazia a assinatura do escrivão.

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2011 | 00h00

Segundo a mãe, em fevereiro o filho G. chegou da escola contando que havia mordido a professora, depois que ela o segurou pelo braço. Como a mãe não foi procurada pela direção da escola, acreditou que o incidente com o filho estava resolvido. Mas a professora registrou boletim de ocorrência na delegacia.

O delegado de Iaras, Osmar Sena Vieira, atribuiu o envio da intimação a um equívoco do escrivão, que não tinha noção da idade do suposto agressor. Segundo ele, o engano não teve consequências graves porque, em seguida, a família foi avisada de que se tratava de erro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.