Polícia identifica suspeitos de incêndio que matou motorista

Secretário da Segurança pediu a prisão de quatro pessoas; condutor de ônibus teve 70% do corpo queimado e morreu nesta quarta

O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2014 | 23h20

SÃO PAULO - A Polícia Civil identificou nesta quinta-feira, 23, quatro suspeitos de participarem, no sábado, do incêndio a um ônibus na zona norte de São Paulo que resultou na morte do motorista John Carlos Brandão. Ele teve 70% do corpo queimado, foi encaminhado ao hospital mas não resistiu aos ferimentos e morreu nesta quarta-feira.

No momento do seu velório, às 16h desta quinta, o sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus do Estado paralisaram quatro terminais (Pirituba, Casa Verde, Cachoeirinha e Lapa) por cerca de uma hora em protesto à falta de segurança da categoria.

Um dos suspeitos identificados pelo crime foi indiciado em inquérito aberto no 46º Distrito Policial (Perus). O secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, determinou que sejam requeridas as prisões dos envolvidos.

As investigações de casos de ataques a ônibus já resultaram na identificação de 140 criminosos, dos quais 78 haviam sido presos no Estado até o mês de junho, segundo a Secretaria da Segurança Pública.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndio a ônibusSindmotoristas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.