Polícia identifica PMs envolvidos em vídeo que mostra suspeito agonizando

Agentes, incluindo um tenente da corporação, serão ouvidos; caso ocorreu em maio de 2008

estadão.com.br,

25 de agosto de 2011 | 18h01

SÃO PAULO - A polícia identificou 10 policiais militares que estão envolvidos no caso do vídeo em que dois suspeitos aparecem no chão, um deles agonizando após ter sido baleado. Todos os PMs, incluindo um tenente, serão ouvidos pela Corregedoria da corporação.

 

A PM quer saber quais são as responsabilidades individuais: quem filmou e quem omitiu socorro, por exemplo. O major Levi Anastácio Felix não sabe ainda quais medidas poderão ser tomadas contra os policiais, mas considera a ocorrência grave. Só tiveram conhecimento do caso na quarta-feira, quando o vídeo foi divulgado na imprensa.

 

O caso ocorreu em 9 de maio de 2008, no bairro de Parque São Rafael, na zona leste de São Paulo. A dupla teria assaltado uma metalúrgica na região, por volta das 16h, e, na fuga com um carro roubado, foi abordada por uma viatura da Guarda Civil Metropolitana (GCM).

 

Depois, quatro viaturas da PM chegaram ao local, quando os dois rapazes já teriam sido baleados. O que aparece na filmagem agonizando no chão, em pior estado, era Thiago Silva de Oliveira, na época com 21 anos. Ele morreu em um hospital de Sapopemba, também na zona leste. O outro era um menor e sobreviveu. Depois do crime, ele foi levado para a Fundação Casa e já está solto. Ele foi ouvido pela polícia.

 

Segundo a polícia, a maioria dos PMs que estariam na cena do crime são do 30º Batalhão e ainda havia uma viatura da Força Tática. / COM REPORTAGEM DE PAULO SALDAÑA

Tudo o que sabemos sobre:
vídeoagressãopolícia militarPM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.