Polícia identifica bando que roubou R$ 2 mi em condomínio de luxo

Assalto ocorreu em Sorocaba; foram roubados dinheiro e joias da mansão de um empresário do ramo de alimentação na cidade 

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

30 Julho 2014 | 15h25

SOROCABA - A Polícia Civil de Sorocaba identificou parte dos integrantes de uma quadrilha que invadiu um condomínio de luxo e roubou R$ 2 milhões em dinheiro e joias da mansão de um empresário do ramo de alimentação na cidade. Um suspeito do assalto está preso e outros três acusados estão sendo procurados. 

O assalto ocorreu no último dia 15, mas a polícia não divulgou alegando que prejudicaria as investigações. O esclarecimento do assalto foi anunciado na terça-feira, 28. O suspeito, que teria confessado o crime, está preso no Centro de Detenção Provisória de Sorocaba.

O alvo dos criminosos foi o Chácaras Santa Maria, um dos condomínios fechados mais luxuosos e seguros da região, na Rodovia João Leme dos Santos, entre Sorocaba e Salto de Pirapora. De acordo com a polícia, oito bandidos participaram da ação, quatro deles ainda não foram identificados. Eles iniciaram o assalto rendendo a família do chefe da segurança do empresário, dono de uma rede de fast food, em outra parte da cidade. Durante toda a madrugada, a família ficou refém dos ladrões. 

De manhã, uma parte do bando fez com que o segurança os levasse para dentro do condomínio em seu veículo, usando o equipamento de liberação automática da cancela. 

Na mansão, os bandidos dominaram a família do empresário e, durante quatro horas, saquearam o imóvel, recolhendo joias, obras de arte, objetos de valor, dólares e euros. Os criminosos trancaram os reféns e fugiram usando o mesmo veículo sem levantar suspeitas. Com o roubo consumado, a família do segurança também foi libertada. A Sociedade Amigos das Chácaras Residenciais Santa Maria, que administra o condomínio, não se manifestou sobre a ocorrência.

Mais conteúdo sobre:
Sorocabaassaltoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.