Polícia flagra menino de 12 anos dirigindo em Guarulhos

Tia e dois primos estavam no veículo; carteira da mulher e carro foram apreendidos

Andressa Zanandrea, do Jornal da Tarde,

05 de março de 2008 | 06h14

Uma mulher de 28 anos foi detida no final da noite de terça-feira, 4, por entregar a direção de um Kadett ao sobrinho de 12 anos, em uma avenida movimentada de Guarulhos, na Grande São Paulo. Ela, que estava no banco do passageiro, teria alegado a policiais rodoviários federais que estava ensinando o menino a dirigir. No banco de trás, estavam outros dois meninos, de 4 e 10 anos, filhos da mulher. O fato ocorreu 13 horas depois de uma adolescente de 16 anos atropelar e matar uma idosa na Mooca, zona leste da cidade. Policiais rodoviários federais seguiam para o 7º Distrito Policial, por volta de 22h30, onde registrariam um roubo de moto, ocorrido na Rodovia Presidente Dutra. No caminho, na Avenida Bela Vista do Paraíso, cruzaram com o Kadett prata e viram a criança ao volante. Eles resolveram parar o carro e levaram a tia do menino, Rosemeire Malaquias, de 28 anos, e o garoto à mesma delegacia. "Ele estava com dificuldade de dirigir, de dar a partida e até de enxergar para fora do carro. Outros carros que passavam tinham dificuldade em ultrapassar o veículo", disse o inspetor Ricardo Nascimento, do Núcleo de Operações Especiais da Polícia Rodoviária Federal.  O carro é do pai do menino. Parentes disseram que moram próximo ao local em que o carro foi abordado pela polícia e que os pais do menor estavam viajando. A carteira de motorista de Rosemeire e o carro foram apreendidos pela Polícia Civil.  A mulher assinou termo circunstanciado, por entregar a direção do carro à pessoa não habilitada, um crime de trânsito, de acordo com o artigo 310 do Código de Trânsito Brasileiro. A pena prevista é de seis meses a um ano de detenção, geralmente convertida em prestação de serviços à comunidade. (Colaborou Ricardo Valota, do estadao.com.br)

Tudo o que sabemos sobre:
trânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.