Fernando Neves/Brazil Photo Press/Estadão
Fernando Neves/Brazil Photo Press/Estadão

Polícia faz retrato falado de suspeito de chacina na sede da torcida do Corinthians

Desenho foi feito com base no depoimento de uma testemunha do crime; principal linha de investigação é acerto de contas por tráfico

Felipe Resk, O Estado de S. paulo

23 Abril 2015 | 14h32


SÃO PAULO - A Polícia Civil fez nesta quinta-feira, 23, o retrato falado de um dos suspeitos de ter matado no sábado oito pessoas na sede da torcida organizada do Corinthians Pavilhão 9, na zona oeste da capital.

O desenho foi feito com base no depoimento de uma testemunha do crime, mas não havia sido divulgado até a noite desta quinta. 

Os investigadores do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) - órgão responsável pela investigação - queriam colher mais detalhes sobre o suspeito antes de divulgar o retrato falado. A principal linha de investigação é acerto de contas por tráfico de drogas.

Mais conteúdo sobre:
Corinthians violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.