Polícia esclarece roubo à casa noturna da zona oeste de SP

Ação foi planejada por um dos seguranças; outros dois homens acabaram presos no Itaim Paulista, na zona leste

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br

05 de maio de 2010 | 12h52

SÃO PAULO - Policiais da Delegacia de Repressão a Roubos e Extorsões (Derex) do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) esclareceram na terça-feira, 4, o ataque a uma casa noturna na Vila Olímpia, zona oeste de São Paulo, e descobriram que a ação foi planejada por um dos seguranças, contratado exatamente para proteger o estabelecimento.

 

Segundo o Deic, dois homens acabaram presos no Itaim Paulista, na zona leste da cidade. O vigilante também responderá pelo crime. O ataque a danceteria aconteceu às 6h30 do dia 25 de abril. Na ocasião, as atividades estavam sendo encerradas quando três homens invadiram o local. Pelo menos 30 pessoas foram rendidas. O trio invadiu a tesouraria em levou pouco mais de RS 20 mil. A equipe da Derex passou a investigar o caso quatro dias depois.

 

Entre os funcionários e vítimas ouvidas, as declarações do segurança Rogério Antônio Teixeira intrigaram os policiais. Ele narrava como aconteceu a invasão, sem saber que a equipe havia feito uma analise detalhada das câmeras do circuito interno da danceteria. "A principal contradição foi afirmar que estava no hall de entrada quando percebeu a ação dos ladrões. Na verdade, os três envolvidos encontraram o segurança na frente da casa noturna", disse o delegado Jan Splzak, titular da Derex.

 

Teixeira acabou desmascarado e foi indiciado. Os policiais prenderam Carlos Gaudêncio de Souza e Eder Fernandes Linhares Amarante, o Zé. A Justiça decretou a prisão da dupla. O segurança, que trabalha também como vigilante, foi liberado. Um terceiro envolvido foi identificado, mas continua sendo procurado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.