Polícia e MP expõe a deputado o caso de tortura em Bauru

Menino de 15 anos foi morto e torturado com choques elétricos por policiais no último sábado

Jair Aceituno, de O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2007 | 12h38

O caso do menor Carlos Rodrigues Junior, morto por policiais, com choques elétricos, na madrugada do último dia 15, foi apresentado neste sábado, 22,  membros das comissões de Direitos Humanos da Câmara Federal e da Assembléia Legislativa, que visitaram a cidade.   Reunidos na sede da OAB, delegados, promotores públicos e o comando local da PM apresentaram aos parlamentar peças do inquérito, o laudo necroscópico e informe sobre as partes já concluídas da investigação.   O delegado Donizetti José Pinezzi disse que, com a localização do comparsa da vítima no furto da moto que deu causa à ocorrência policial resultante da morte, espera conseguir as informações que faltavam para fechar o caso.   O deputado Sérgio Nechar (PV/SP) disse que com os dados recebidos ficará mais fácil para acompanhar as providências e cobrar soluções de acordo com a lei. "Não vamos interferir no trabalho policial, mas queremos uma satisfação à sociedade e a garantia  que fatos como esses não se repetirão" - disse.

Tudo o que sabemos sobre:
PolíciaMPmenor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.