Polícia do Rio detém 5 adultos e 1 jovem acusados de neonazismo

A Polícia Civil investiga denúncias contra seis acusados de serem neonazistas. O grupo de cinco homens e um adolescente foi detido no sábado, em Niterói, quando atacava com facas e taco de beisebol um nordestino. Eles foram indiciados por lesão corporal, formação de quadrilha, corrupção de menores, intolerância de cor, raça, etnia, religião e origem, e divulgação de símbolos do nazismo.

CLARISSA THOMÉ / RIO , O Estado de S.Paulo

29 Abril 2013 | 02h01

Natural do Rio Grande do Norte, Cirley Santos, de 33 anos, procurava emprego, no centro de Niterói, quando foi atacado. Ele levou um soco no rosto de um homem que o chamava de "nordestino de merda". Pedestres que passavam pelo local tentaram impedir a agressão e a Guarda Municipal foi chamada.

Os acusados vestiam camisetas com alusão ao nazismo. Quatro deles tinham a cabeça raspada. Alguns deles tinham a suástica ou outros símbolos nazistas tatuados no corpo. A delegada Helen Sardenberg, da 77.ª Delegacia de Polícia, informou que vai investigar denúncias de que teriam cometido outras agressões na cidade. Foram presos Thiago Borges Pita, de 28 anos, Carlos Luiz Bastos Neto, de 33, Caio Souza Prado, de 23, Davi Ribeiro Morais, de 39, e Philipe Ferreira Ferro Lima, de 21.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.