Polícia diz ter reconhecido suposto assassino de tecelão morto no interior

Suspeito é funcionário do Metrô de São Paulo; crime ocorreu após carro da vítima atingir espelho retrovisor de veículo que vinha na direção contrário

Julia Baptista, do estadão.com.br,

11 de agosto de 2010 | 10h13

SÃO PAULO - A Polícia Civil de Suzano disse nesta quarta-feira, 11, que já reconheceu o autor do disparo que matou o tecelão Airton Fernandes, de 45 anos, na noite de domingo, 8, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo.

 

Fernandes, que estava acompanhado da mulher e dos cinco filhos, dirigia sua Brasília pela estrada da 4ª Divisão quando teve de desviar de um buraco e acabou atingindo o espelho retrovisor de um Fiat Uno que vinha na direção contrária. Após a batida, o motorista do Uno teria perseguido a Brasília e atirado contra os ocupantes.

 

O mandado de prisão temporária do suspeito foi pedido hoje pelo delegado Fátimo Aparecido Rodrigues. A polícia disse que, se o suspeito não se apresentar, vai divulgar a foto dele. De acordo com a polícia, o homem é funcionário do Metrô de São Paulo e foi reconhecido "sem sombra de dúvida" pela a mulher e a filha da vítima. O filho do tecelão de 14 anos também foi atingido, mas permanece em estado estável de saúde na Santa Casa de Suzano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.