Polícia diz ter matado dois supostos traficantes no Alemão

Um menor de 17 anos foi ferido e a polícia vai investigar seu envolvimento com o tráfico

Pedro Dantas, Estadão

14 de novembro de 2007 | 16h58

Uma operação de 25 policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar terminou com dois supostos traficantes mortos e um menor ferido na Vila Cruzeiro, Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. "Foi uma operação rotineira para manter o ímpeto da marginalidade em níveis suportáveis. Recebemos uma informação do Disque-Denúncia sobre uma paiol de armas, fomos ao local e os criminosos nos receberam a tiros", disse o comandante do 16º BPM, coronel Marcus Jardim.  Segundo ele, o menor D.O.D., de 17 anos, é suspeito de trocar tiros com policiais e será investigado. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o ferido não corre perigo. Na versão dos policiais, os criminosos mortos foram socorridos, mas chegaram sem vida ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha. A PM anunciou que apreendeu com os dois um fuzil alemão Rugger e uma carabina calibre 38.  Até o início da tarde desta quarta-feira, os corpos não tinham sido identificados e nenhum parente compareceu ao hospital. De acordo com os registros dos hospitais locais, mais de 60 pessoas já morreram em confrontos com a polícia no Complexo do Alemão desde o início da "Operação Cerco Amplo", no dia 15 de junho.  Homens da Força Nacional de Segurança permanecem nos acessos do conjunto de favelas por 24 horas e o 16º BPM realiza incursões semanais nas favelas apontadas como o quartel-general do Comando Vermelho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.