Polícia Civil
Polícia Civil

Polícia diz ter identificado assassino de PM em Ribeirão Preto

Alef Vieira dos Santos, foragido de Tremembé, é suspeito de ter matado cabo para vingar a morte do irmão 

Rene Moreira, Especial para O Estado

28 de junho de 2017 | 14h03

FRANCA - A Polícia Civil de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, acredita ter elucidado a morte do cabo da Polícia Militar Roberto Abramovicius, executado na última quarta-feira, 21, enquanto fazia bico como segurança em um posto de combustível. 

Alef Vieira dos Santos, de 24 anos, cumpria regime semiaberto no sistema prisional de Tremembé, também no interior, de onde fugiu em março. Ele teria matado Abramovicius para vingar a morte de seu irmão Alfred Vieira dos Santos, de 17, assassinado seis meses após ser acusado também de matar um PM.  

Santos já era considerado foragido e teve agora pedido de prisão temporária encaminhado à Justiça. Segundo o delegado Alexandre Daur, a família suspeitava que o cabo Abramovicius seria o assassino do adolescente. 

O jovem de 24 anos teria resolvido se vingar e seria ele nas imagens que mostram um homem chegando de moto e correndo para o posto, onde o PM foi executado na semana passada. "Familiares o reconheceram nas filmagens", disse o delegado. 

Cerco

Na manhã desta quarta-feira, 28, a PM realizou um cerco na região onde reside a família do acusado, no Jardim Jandaia. Foram revistados imóveis, mas os policiais não estariam à procura do suspeito. Segundo o tenente Ronaldo Nogueira, a PM foi ao local após receber a denúncia de que haveria "um homem armado na rua". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.