Polícia diz que números atestam superlotação

Depois de cruzar informações da lista de mortos, feridos atendidos em hospitais e de frequentadores que se registraram na internet, a polícia acredita que mais de mil pessoas estavam na boate Kiss, em Santa Maria, na noite do incêndio que matou 241 pessoas. A capacidade da casa era de 691 pessoas. A defesa de Elissandro Spohr, um dos sócios da boate, questionou o número por considerar a internet pouco confiável e porque a lotação de 691 é de um projeto antigo da casa, que teria aumentado a capacidade depois.

O Estado de S.Paulo

13 Março 2013 | 10h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.