Polícia diz que alvo eram corruptos; PT deve explorar fato

A ordem do Palácio dos Bandeirantes para a Secretaria da Segurança Pública foi evitar a politização do tema e defender a legitimidade da ação. Tanto que as informações repassadas à imprensa partiram do Denarc - departamento que coordenou a ação. O Denarc justificou-se para a secretaria afirmando que a primeira prisão na região, que ocorreu cerca de uma hora antes do confronto, envolvia a detenção de dois policiais civis corruptos, que trabalhavam com traficantes.

Bastidores: Artur Rodrigues e Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2014 | 02h05

A ação rendeu a maior crise de Fernando Haddad até agora com o governo tucano. Por parte do PT, houve pressão para que o prefeito desse uma resposta dura. O episódio tomou rapidamente as redes sociais e deve ser amplamente explorado contra Geraldo Alckmin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.