Polícia divulga foto de suspeito de atropelar 15 pessoas na zona norte

Homem está foragido e tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma. Havia drogas dentro do veículo que causou o acidente

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

11 de novembro de 2014 | 15h07

A Polícia Civil divulgou na tarde desta terça-feira, 11, a foto do suspeito de ter atropelado 15 pessoas na noite do último domingo na Vila Medeiros, zona norte da capital. Um homem identificado como Renan Bento da Silva, de 26 anos, seria o motorista do Fiat Marea que atropelou o grupo, que estava em uma calçada e saía da Igreja Visão de Águia.

Duas pessoas ficaram gravemente feridas no acidente. O pastor Washington Pirola, de 43 anos, está internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa, mas seu quadro está estabilizado. Um menino de 3 anos também está em estado grave no Hospital das Clínicas.

Segundo a polícia, o suspeito, que fugiu do local do acidente sem prestar socorro às vítimas, tem passagem por porte ilegal de arma e está sendo procurado. Outro ocupante do veículo, um homem de 29 anos que não teve o nome divulgado, também é procurado e tem passagens por roubo, furto e porte ilegal de armas. No carro, os policiais encontraram 24 embalagens com maconha e 15 pinos de cocaína.

"O Renan é o motorista. A vítima que tem mais condições de fazer o reconhecimento já o reconheceu. Estamos trabalhando para encontrá-lo", afirma o delegado titular do 39º DP (Vila Gustavo) Marco Antonio Dario.

No acidente, sete crianças, entre elas um bebê de 5 meses, ficaram feridas, mas apenas o garoto de 3 anos teve lesões graves. As vítimas do acidente foram levadas para o Hospital das Clínicas, a Santa Casa, o Conjunto Hospitalar do Mandaqui, o Hospital Municipal Vereador José Storopolli e o Hospital Nipo-Brasileiro. Quatro das 15 pessoas atropeladas permanecem internadas.

Tudo o que sabemos sobre:
AtropelamentoVila Medeiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.