Polícia detém fugitivo e apreende caça-níqueis em Paraisópolis

Jovem foi detido no começo da tarde; polícia ampliou Operação Saturação no começo desta quarta-feira

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

04 Fevereiro 2009 | 13h40

Um fugitivo da Fundação Casa (ex-Febem) foi detido no começo da tarde desta quarta-feira, 4, na Favela Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. Nesta quarta, a polícia ampliou a Operação Saturação no local. Além do jovem detido, nove máquinas de caça-níqueis foram apreendidas pela polícia. A Polícia Militar reforçou o efetivo nas principais entradas e saídas da Favela Paraisópolis. A operação conta com 400 policiais militares, 20 cavalos, quatro cães, cerca de 100 viaturas e um helicóptero. Policiais da Tropa de Choque também participam da ação. O funcionamento de creches e Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) deve ocorrer normalmente durante o dia.   Além de vigiar as saídas da comunidade e patrulhar o local, a missão do policiais é tentar prender os envolvidos no protesto da segunda-feira, 4. Durante o tumulto, os manifestantes destruíram e atearam fogo em veículos, apedrejaram comércios e fecharam ruas com barricadas. Na terça-feira, 3, o secretário da Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, afirmou que o cerco à favela vai continuar por tempo indeterminado, até que a situação volte ao normal.   Veja também: Polícia aumenta efetivo na favela de Paraisópolis Polícia apura se ordem para conflito veio da prisão Paraisópolis cresceu ignorada pelo poder público Paraisópolis passa por mudança  TV Estadão - O confronto com a PM  Galeria de fotos do confronto em Paraisópolis   Todas as notícias sobre o confronto em Paraisópolis        A porta-voz da operação, a tenente da Polícia Militar Cibele Marsolla, afirmou que foram montados 33 pontos de bloqueio na favela para revistar suspeitos e tentar localizar foragidos da Justiça. Para tanto, os policiais estão munidos de informações de banco de dados. "Vai ser por prazo indeterminado", respondeu a tenente, ao ser perguntada sobre o duração da operação. Na terça, 3, a polícia apreendeu um revólver e 216 recipientes utilizados para armazenar cocaína.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.