Polícia detém acusado de pichar Palácio dos Bandeirantes; ocupação prossegue

Um técnico de informática de 23 anos foi preso na manhã de ontem, suspeito de pichar frases contra o governador Geraldo Alckmin em um dos muros do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, durante a ocupação que ocorre na frente do local desde a sexta-feira. O rapaz foi encaminhado ao 89.º Distrito Policial (Morumbi) e a fiança foi estabelecida em R$ 5 mil. O rapaz, de acordo com a polícia, negou a autoria da pichação. Ele obteve um alvará de soltura expedido pela Justiça e foi liberado sem a necessidade do pagamento. O muro já foi pintado. A Polícia Militar monitora a área e, segundo informou no começo da noite de ontem, 20 pessoas mantém a ocupação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.