Polícia desarticula tráfico de drogas em favela atrás da USP

Integrantes do Denarc se fizeram passar por consumidores durante a investigação

Bruno Lupion, do estadão.com.br,

06 Agosto 2010 | 06h28

   

 

SÃO PAULO - O chefe do tráfico de drogas na favela São Remo, localizada atrás da Cidade Universitária, no Butantã, zona oeste da capital, foi preso na quinta-feira, 5, após um mês de investigações da Polícia Civil. A operação também apreendeu grande quantidade de drogas e armamento pesado.

 

Integrantes do Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos) se fizeram passar por consumidores e conseguiram identificar o gerente do tráfico na região, Fernandes Duarte de Souza, 32 anos, conhecido como "Canela". Por volta das 15 horas de quinta-feira, ele e um comparsa, William Penido dos Santos, 21, foram presos em um ponto de venda que funcionava ao lado de um depósito.

 

No local os policiais apreenderam 28 quilos de cocaína a granel, 330 pinos com cerca de um grama de cocaína cada, oito quilos de maconha e um quilo e 400 pedras prontas para consumo de crack, além de lança-perfume e embalagens supostamente contendo morfina em quantidade não especificada. "Conseguimos dar uma boa desarticulada no tráfico daquela região", afirmou o delegado Mário Palumbo Jr.

 

Os criminosos também guardavam uma submetralhadora 9 mm, uma espingarda calibre .44, uma granada, munições de diversos calibres, colete à prova de balas, uma prensa e fornos usados para a embalagem das drogas. Cerca de cem mil pinos de plástico vazios, importados da China, foram apreendidos.

 

Texto atualizado às 8h28.

Mais conteúdo sobre:
tráficodrogasSão Remo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.