Polícia desarticula esquema de roubo cargas na capital e Grande São Paulo

Bando ataca caminhoneiros passando-se por policiais civis em veículos descaracterizados

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

09 Dezembro 2011 | 01h39

SÃO PAULO - Dois integrantes de uma quadrilha especializada em roubo de cargas e que vem agindo na capital e nas cidades de Itapevi e Vargem Grande Paulista, região oeste da Grande São Paulo, foram presos, no início da noite desta quinta-feira, 8, por agentes da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) e do Setor de Investigações Gerais (Sig) da Delegacia Seccional de Carapicuíba.

 

As investigações começaram há cerca de 30 dias e estavam concentradas em torno de um dos principais membros do bando, Fernando Ricardo da Silva, de 36 anos, detido em casa, no bairro de Paraisópolis, região do Morumbi, na zona sul de São Paulo. O outro criminoso, Leandro Aparecido de Almeida, de 25 anos, foi localizado pelos policiais em um estacionamento, para caminhões e ônibus, na Rodovia Bunjiro Nakao, no limite entre as cidades de Vargem Grande Paulista, Cotia e Ibiúna.

 

"Ao tomarmos conhecimento de um roubo ocorrido na madrugada anterior (quinta-feira), conseguimos chegar até um dos elementos, que já vínhamos monitorando há pelo menos um mês. Essa quadrilha utiliza carros pretos, como Giroflex, imitando veículos descaracterizados da Polícia Civil, para abordar os caminhoneiros, que pensam estarem sendo abordados por policiais e param o veículo", relatou o delegado Ednelson de Jesus Martins, titular da Dise/Sig de Carapicuíba.

 

No estacionamento onde Leandro foi preso, os policiais localizaram a carga - de alimentos, brinquedos, eletroeletrônicos e perfumes, avaliada em R$ 400 mil - roubada pela quadrilha na madrugada de quinta-feira, 8, num dos acessos à Rodovia Anhanguera, na região de Pirituba, zona oeste da capital. A carga, pertencente à Transportadora Americana, cuja sede fica em Curitiba(PR), já estava em outro caminhão, também roubado pelo mesmo bando, em abril deste ano. Na casa onde Leandro dormia, dentro do estacionamento, por ele vigiado, foram encontras as notas fiscais dos produtos roubados, além de duas placas, pertencentes a dois caminhões supostamente atacados pelos criminosos.

 

"Nós já conseguimos identificar um terceiro integrante do grupo. Ao que tudo indica, eles, após roubarem os caminhões, trocam as placas, colocando nos veículos roubados, aquelas pertencentes a caminhões sem queixa alguma, para assim não levantar suspeita, uma espécie de clonagem", acrescentou o delegado. A dupla, com a qual não foi apreendida nenhuma arma, está presa na Cadeia Pública de Cotia e deve ser transferida para algum Centro de Detenção Provisória (CDP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.