Polícia de AL apura 'leilão de virgindade'

A Polícia Civil de Alagoas está investigando um "leilão de virgindade". A denúncia foi feita em União dos Palmares, a 80 km de Maceió. Em entrevista à TV Pirajuçara (afiliada da Record), uma das vítimas revelou a participação de "pessoas influentes".

Ricardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

16 Dezembro 2010 | 00h00

Após denúncia do Conselho Tutelar, a Polícia Militar impediu a realização de uma festa em um bar da zona rural, na semana passada. Duas adolescentes foram flagradas ingerindo bebida alcoólica e "à espera de clientes". Tais da Silva Costa, de 23 anos, e Gisela Oliveira dos Santos, de 28, chegaram a ser presas, mas responderão em liberdade. Elas são acusadas de exploração sexual de vulneráveis. "Eu vou morrer. Essas meninas (promotoras da festa) são o cão e elas conhecem muita gente ruim", afirmou a adolescente.

Advogados, juízes, fazendeiros e políticos também são investigados no caso. "Eu sabia que ia ser uma farra, porque nesse bar nada é proibido, todo mundo pode ficar com todo mundo", contou a garota à TV.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.