Alex Silva/ Estadão - 9/12/2020
Alex Silva/ Estadão - 9/12/2020

Polícia Civil faz operação contra tráfico de drogas na Cracolândia

Agentes cumpriram mandados de prisão temporária e busca e apreensão; linhas de ônibus foram desviadas na região por mais de três horas

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2021 | 11h45

SÃO PAULO - A Polícia Civil fez uma operação contra o tráfico de drogas na Cracolândia, na região central da capital, na manhã desta sexta-feira, 18. A Operação Caronte foi realizada para cumprir mandados de prisão temporária e busca e apreensão. Por causa da ação, dez linhas de ônibus tiveram seus trajetos alterados por mais de três horas.

Segundo a polícia, a operação tinha como foco "coibir uma associação criminosa voltada ao tráfico de drogas". Além de policiais civis do 77º DP (Santa Cecília), participaram agentes da 1ª Delegacia Seccional, 1ª Central Especializada de Repressão ao Crime Organizado - CERCO, DOPE, Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana (GCM).

"Participam ao todo 132 policiais civis do DECAP, em 50 viaturas, 50 policiais do DOPE com o apoio de dois carros blindados, 150 policiais militares e 150 guardas civis metropolitanos com sete cães farejadores", informou, em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP).

Morador do Campos Elíseos há 13 anos, um porteiro de 47 anos, que preferiu não se identificar, contou que notou a intensa movimentação policial ao sair para trabalhar, antes das 6 horas, mas que não havia clima de confronto.

"Estavam cercando a região, mas estava calmo. Depois, minha mulher saiu para trabalhar umas 6h30 e eu estava até preocupado, mas ela disse que os policiais estavam cercando a Rio Branco e não tinha bomba."

Das 6h às 9h45, dez linhas de ônibus que circulam pela região tiveram seus trajetos alterados, segundo a São Paulo Transporte (SPTrans). As mudanças ocorreram nas linhas que operam entre as avenidas Rio Branco, Duque de Caxias e a Alameda Glete, em Campos Elíseos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.