Polícia busca funcionários e ex-funcionários da prefeitura de Taboão

Eles são suspeitos de participarem de um esquema de fraude no IPTU; quatro vereadores haviam sido presos, na última terça-feira, por participação no esquema

Solange Spigliatti, Central de Notícias

05 Maio 2011 | 11h39

SÃO PAULO - A Polícia ainda está à procura de três pessoas, entre funcionários e ex-funcionários da prefeitura de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, acusados de envolvimento em fraudes na dívida do IPTU no município.

 

A operação da Polícia Civil começou na última terça-feira, 3, com o cumprimento de quatro dos 11 mandados de prisão. Foram detidos os vereadores Carlos Alberto Aparecido de Andrade, Arnaldo Clemente dos Santos, José Luís Eloy e o irmão de um dos vereadores, Milton de Andrade.

 

Na quarta-feira, 4, mais três pessoas foram detidas: Turíbio Antonio de Castilho Junior, Bruno Camargo Bolfarini e Celso Santos Vasconcelos. Marcio Renato Carra já havia sido preso.

 

A Polícia Civil de São Paulo vai investigar as contas da prefeitura para descobrir o tamanho do rombo nos cofres públicos. Segundo a polícia, o grupo cancelava dívidas de IPTU e, em troca, os devedores pagavam 30% do valor devido ao município para a quadrilha. Policiais identificaram desvio de mais de R$ 1 milhão só neste ano. A prefeitura de Taboão afirmou que também vai apurar o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.