Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Célio Messias/Estadão
Célio Messias/Estadão

Polícia barra carreata de empresários em pleno lockdown em Araraquara

Grupo com cerca de 100 pessoas seguiu pelas ruas da cidade com o lema “Eu não quero trabalhar, eu preciso”; acionadas, a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal interromperam a manifestação

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2021 | 21h01

Sorocaba – No dia em que a cidade registrou mais sete mortes pela covid-19, recorde de óbitos em um único dia desde o início da pandemia, empresários tentaram fazer uma carreata, nesta quinta-feira (25), contra o fechamento do comércio, em Araraquara, interior de São Paulo. A cidade está em lockdown, com a circulação de veículos e pessoas proibida mesmo durante o dia. Acionadas, a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal interromperam a manifestação.

Com o lema “Eu não quero trabalhar, eu preciso” escrito em faixas, o grupo com cerca de 100 pessoas seguiu pelas ruas da cidade em direção à Praça dos Advogados. Barrados pelos agentes de segurança, os manifestantes foram até a frente da prefeitura onde tentaram entregar ao prefeito Edinho Silva (PT) uma pauta de reivindicações incluindo a abertura dos comércios essenciais, que só podem funcionar em delivery, e a ampliação desse sistema para todo o comércio, além de mais vacinação.

O documento foi entregue ao secretário da Segurança Pública, João Alberto Nogueira. Ele disse que os manifestantes descumpriram o decreto municipal, que impede a movimentação de veículos e pessoas pela cidade, e serão autuados. “As pessoas autuadas terão dez dias para apresentarem uma justificativa com a necessária comprovação”, disse. O lockdown segue até a manhã de sábado (27). Em nota, a prefeitura informou que o isolamento efetivo é a única saída apontada pela ciência para a superação desse momento crítico.

Com as novas mortes, a cidade chegou a 100 óbitos este ano, número maior que o registrado em todo o ano passado, desde março, quando teve início a pandemia. Em 2020, foram 92 mortes. A ocupação dos leitos hospitalares se manteve em 100% pelo quarto dia seguido. A cidade já teve confirmados 17 novos casos da variante brasileira do novo coronavírus, identificada inicialmente em Manaus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.