Polícia atira em funcionário de empresa de segurança que atendia cliente no Centro de São Paulo

Segurança foi abordado por agentes do GOE ao parar a moto em frente o prédio de uma empresa onde o alarme havia disparado

Pedro da Rocha e Ricardo Valota, do estadão.com.br,

23 Março 2012 | 05h33

São Paulo, 22 - O funcionário de uma empresa de segurança, acionado para verificar a situação em um imóvel onde o alarme havia disparado, foi baleado por policiais civis do Grupo de Operações Especiais (GOE) no final da noite desta quinta-feira na região central de São Paulo.
 
 
A vítima, Kleber Dias Palma, disse à policia que recebeu um chamado para comparecer à empresa Alcateia, na altura do nº 1.127 da Rua dos Italianos, no Bom Retiro, e se dirigiu até o local de moto, trajando uma jaqueta preta por cima do uniforme. Em frente ao prédio, o segurança foi abordado pelos policiais, que exigiram a apresentação de um documento de identificação.
 
 
Quando o segurança levou a mão ao bolso da calça da para retirar a carteira, um dos policiais, Rodrigo de Lima Souza, atirou, com a intenção de "imobilizar o suspeito". De acordo com a polícia, o disparo efetuado atingiu a perna da vítima, que foi encaminhada pelos próprios agentes do GOE para o pronto-socorro da Santa Casa.
 
 
A ocorrência foi registrada no 77º Distrito Policial, em Santa Cecília, também no Centro de São Paulo. No boletim de ocorrência consta que o vigilante "admitiu ter agido de forma imprudente e abrupta". Segundo a delegada Adriana Rodrigues, Kleber não pretende processar o Estado. A Corregedoria da Polícia Civil vai apurar o caso.

Mais conteúdo sobre:
GOE Polícia Civil Santa Cecília vigilante

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.