Polícia apura se fotos do processo de executivo esquartejado acabaram na web

A Corregedoria da Polícia Civil vai apurar se são verdadeiras as fotos que estão na internet divulgadas como imagens do processo sobre o assassinato de Marcos Kitano Matsunaga.

O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2012 | 03h07

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, a Corregedoria já solicitou as imagens à Superintendência da Polícia Técnico-Científica. O material será analisado e, se constatada a autenticidade das imagens, será instaurado um processo para apurar se o vazamento ocorreu na polícia ou em algum outro órgão público.

O diretor executivo da Yoki foi morto e esquartejado no dia 19 de maio. Sua mulher, Elize, confessou o crime e está presa em Tremembé, no interior paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.