Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Polícia apreende terceiro suspeito de matar garoto boliviano na zona leste

Adolescente de 17 anos teria envolvimento na morte de Bryan Capcha, de 5 anos, assassinado em um assalto na casa de seus pais na madrugada de sexta-feira, 28

Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo

30 Junho 2013 | 17h48

SÃO PAULO - A polícia prendeu na tarde deste domingo, 30, o terceiro suspeito de ter participado do assalto que culminou no assassinato do boliviano Bryan Yanarico Capcha, de 5 anos, em São Mateus, zona leste de São Paulo. O crime aconteceu na madrugada de sexta-feira, 28.

O suspeito é um menor de 17 anos. A polícia ainda tentou prender um quarto acusado, também adolescente, que conseguiu escapar - ao todo, cinco ou seis bandidos participaram do delito. No sábado, 29, a polícia havia anunciado a prisão dos dois primeiros acusados: Paulo Henrique Martins, de 19 anos, e Felipe dos Santos Lima, de 18, o Tripa.

O crime. Um bando invadiu a casa em que vivia o casal de trabalhadores bolivianos Veronica Capcha Mamani, de 24 anos, e Edberto Yanarico Quiuchaca, de 28, pais de Bryan. A família vivia havia seis meses no Brasil - o casal trabalhava em um ateliê de costura. Incomodados com o choro da criança, bandidos atiraram na cabeça de Bryan.

Mais conteúdo sobre:
bryan boliviano são mateus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.