Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo

Polícia apreende oito adolescentes após confusão em escola de Carapicuíba

Professora relatou ter sido ameaçada por alunos que atiraram carteiras e causaram bagunça em sala de aula. Jovens poderão responder por crime análogo à associação criminosa

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2019 | 20h23

SÃO PAULO - A Polícia Civil apreendeu nesta segunda-feira, 3, oito adolescentes suspeitos de participarem de uma confusão na Escola Estadual Maria de Lourdes Teixeira, em Carapicuíba, na Grande São Paulo. As imagens em que os jovens aparecem atirando carteiras e gritando em sala de aula ganharam repercussão após reportagem da TV Globo exibida neste domingo. 

A professora que dava aula no momento da confusão, que aconteceu na sexta-feira, 31, relatou ter sido ameaçada pelos alunos e acrescentou que o clima de tensão é constante na escola. Segundo a polícia, os adolescentes foram autuados por associação criminosa e serão apresentados à Vara da Infância e da Juventude. 

 Em nota, a Secretaria da Educação do Estado disse repudiar "todo e qualquer ato de violência dentro e fora do ambiente escolar" e acrescentou que a diretoria regional de ensino está à disposição da docente. A pasta informou que sete alunos foram suspensos e os responsáveis foram chamados. "O Conselho Tutelar está acompanhando o caso."

O conselho tinha uma reunião marcada para o fim da tarde desta segunda para deliberar sobre sanções quanto ao caso, "podendo ser decidido até pela transferência compulsória desses estudantes", segundo informou a Secretaria da Educação. Até o início da noite, não havia sido divulgado o desfecho da reunião. 

A pasta da Educação disse ainda que a escola possui professor mediador que "trabalha na resolução de conflitos e incetivo à cultura de paz". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.