Polícia apreende 46,8 mil bebidas sem selo de IPI na zona oeste de SP

Donos de estabelecimento que vendia bebidas sem impresso obrigatório devem ser indiciados

Pedro da Rocha, da Central de Notícias,

04 de novembro de 2010 | 23h05

SÃO PAULO- A polícia civil apreendeu aproximadamente 46,8 mil garrafas com destilados na tarde desta quarta-feira, 3, em um depósito na Vila Anastácio, zona oeste. Os produtos estavam sem o selo de controle do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Um inquérito para apurar o crime de sonegação foi instaurado.

 

Os proprietários do estabelecimento não foram localizados nem compareceram à delegacia para esclareceram o caso. O delegado que cuida do caso, José Roberto de Arruda, titular da Delegacia de Fé Publica, afirmou que "os donos devem ser indiciados. A pena para esse tipo de crime varia entre dois e oito anos de prisão".

 

A equipe apurava denúncia sobre a falsificação dos selos de IPI. Os policiais constataram que a empresa comercializava suas bebidas sem o impresso obrigatório.

 

Foram encontradas 3,9 mil caixas de bebidas, entre vodca e cachaças. Segundo o delegado, as secretarias das Fazendas Federal e Estadual serão acionadas. "Isso vai permitir a apuração de outros crimes envolvendo a empresa", disse o delegado. A indústria produz as bebidas em uma fábrica que ocupa área de 20 mil m2.

 

Tudo o que sabemos sobre:
bebidasseloIPI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.