Polícia admite tortura de morador de favela

A Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB-PR) recebeu denúncias de que pelo menos uma pessoa sofreu torturas na sequência da ocupação policial do Bairro Uberaba, em Curitiba, na quinta-feira passada, para a implementação da primeira Unidade Paraná Seguro (UPS). No fim da tarde de ontem, a Polícia Militar admitiu o envolvimento de policiais no caso e informou que dois já foram identificados. Um inquérito foi instaurado. A polícia promete investigar e os PMs podem até ser expulsos.

O Estado de S.Paulo

06 Março 2012 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.