Polêmico registro de moradores de rua já é válido em toda a cidade

O registro de moradores de rua sem documentos em delegacias - medida que envolve a Guarda Civil Metropolitana, as Polícias Civil e Militar, e agentes das subprefeituras, e teve início na região do Jabaquara, zona sul, como mostrou a reportagem do Jornal da Tarde em 8 de junho - já é válido em toda a capital. Segundo a Secretaria de Segurança Urbana, a intenção é criar um banco de dados para que a Secretaria Municipal de Assistência Social possa atender melhor essa população. Mas o objetivo também é encontrar pessoas desaparecidas e procuradas pela polícia. Quando publicada no Diário Oficial, em 2 de junho, a ação causou polêmica, pois pode ser considerada como constrangimento ilegal.

, O Estado de S.Paulo

04 Julho 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.