Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Poda de árvores: pedidos demoram até 3 anos

Árvores bem podadas garantem menos desconforto para moradores, menos quedas em dias de chuva e menos interferência na fiação elétrica. Pela legislação municipal, o serviço nas áreas públicas só pode ser feito pela Prefeitura. Entretanto, o pequeno número de funcionários e a má organização das equipes têm feito com que um trabalho simples demore até três anos para ser efetuado. A Prefeitura diz que está tentando melhorar o serviço, mas ainda há muito a ser feito.

Diego Zanchetta e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2011 | 00h00

1. Por que há tanta demora para os pedidos de poda de árvores?

Em 2010, a Comissão do Meio Ambiente da Câmara Municipal produziu um relatório sobre o tema, ouvindo os principais especialistas e autoridades municipais. A conclusão foi de que há dois problemas principais: poucos recursos e funcionários frente ao grande número de pedidos - só no ano passado, foram 45 mil - e a má distribuição das equipes pelas subprefeituras.

2. A Prefeitura registra muitas reclamações sobre as podas?

Sim. A média é de 55 reclamações por mês - segundo o relatório, há quem espere até três anos para ter pedido atendido pela Prefeitura. O excesso de trabalho é evidente: nos quadros municipais, há apenas 64 engenheiros agrônomos para aprovar as 86 mil podas feitas por ano.

3.O que fazer para resolver essa situação?

O quadro de engenheiros está aumentando e deve chegar a cem nos próximos meses. Mas também há problemas estruturais. No relatório da Câmara, representantes da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente apontaram a necessidade de mudança na organização de equipes de poda nas subprefeituras. Vereadores sugeriram criar uma empresa municipal para gerir o "verde" paulistano, com formato jurídico parecido ao da Companhia de Engenharia de Tráfego.

4. Essas mudanças estão sob estudo?

Segundo o presidente da comissão, Floriano Pesaro (PSDB), não. "Mesmo com o relatório, continuamos sem ação efetiva da Prefeitura", afirmou. Uma ação importante, porém, está sendo implementada - trata-se do programa Identidade Verde, que mapeará as cerca de 2 milhões de árvores paulistanas.

5.E o que mais falta ser feito para melhorar o serviço de podas?

Falta elaborar uma Política Municipal de Áreas Verdes Urbanas definitiva, já prevista por lei desde 2006. Outra sugestão é investir na "poda de precisão", técnica que corta as árvores nos locais exatos para diminuir a necessidade de podas futuras. Testada em São Mateus, a prática resultou em economia anual de R$ 1 milhão.

A quem reclamar

Prefeitura de São Paulo

http://sac.prefeitura.sp.gov.br/

Ouvidoria: (11) 0800-175717

Vereador Floriano Pesaro

contato@florianopesaro.com.br

(11) 3396-4664

Ministério Público Estadual

uma@mp.sp.gov.br 

(11) 3119-9000

 

Sugestões?

Mande dicas e comentários para

diego.zanchetta@grupoestado.com.br

rodrigo.burgarelli@grupoestado.com.br 

 

Veja também:

linkSP na Gaveta nº1 - Mobiliário urbano, parado há 3 anos

linkSP na Gaveta nº 2 - Briga faz lei de 2006 ser ignorada

linkSP na Gaveta nº3 - Varrição aos domingos? Não tem data

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.