PMs mataram colega da Rota em perseguição

No assalto praticado contra o idoso deficiente auditivo e visual na Rua Camundó, no Campo Belo, zona sul, em 24 de junho, os bandidos provocaram também indiretamente a morte do soldado da Polícia Militar Rodrigo Aparecido Pansani, de 27 anos. Ele era integrante da Rota havia três anos e passava em uma motocicleta preta, à paisana, pela Avenida dos Bandeirantes, quando cruzou com a quadrilha em fuga.

O Estado de S.Paulo

25 Outubro 2011 | 03h04

Pansani perseguiu o grupo durante alguns metros e, quando fazia a abordagem com a arma em punho, na altura do número 5.500, virou-se para trás e foi baleado e morto por colegas da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam), que teriam confundido o PM com criminosos da favela da Rua Alba. O caso é investigado pelo DHPP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.