PMs e bombeiros maranhenses invadem Assembleia e decidem entrar em greve

Dois mil policiais militares e bombeiros invadiram às 20h30 de ontem o plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão, em São Luís. Eles pressionam o governo do Estado por aumento salarial e melhores condições de trabalho. Em outra parte da Assembleia, uma comissão de militares e representantes do governo tentavam chegar a um acordo sobre as reivindicações.

O Estado de S.Paulo

24 Novembro 2011 | 03h02

A porta do plenário foi quebrada pelos manifestantes e os deputados que acompanhavam as negociações deixaram a Casa.

Diante da falta de acordo, PMs e bombeiros decidiram entrar em greve.

Um militar que não quis se identificar disse que os alojamentos dos quartéis são tão precários que não têm água nem luz.

Cerca de 400 homens da Força Nacional estão em São Luís para evitar descontinuidade dos serviços de segurança durante a paralisação dos militares

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.