PMs de Caraguatatuba são acusados de agredir menor infrator

Exame de corpo de delito revelou vergões nas nádegas do menor, que havia roubado uma casa no domingo, 17

Simone Menocchi, da Agência Estado,

19 de fevereiro de 2008 | 17h20

Policiais militares de Caraguatatuba, no litoral norte paulista, estão sendo acusados de agredir um menor infrator de 16 anos. O adolescente, preso na madrugada de domingo, 17, depois de assaltar uma casa no bairro Perequê Mirim, reclamou ter apanhado dos policiais.   Segundo a polícia, exames de corpo de delito revelaram vergões nas nádegas do menor. "Vamos investigar se houve excesso e abuso", disse a delegada titular de Caraguatatuba, Arlete Neves.   O inquérito aberto na última segunda-feira, 18, vai apurar se o crime de tortura, denunciado pelo menor, realmente ocorreu. "Vamos ouvir todos os policiais que atenderam a essa ocorrência de roubo naquela noite", completou Neves.   O assalto do qual o menor participou junto com outros dois ladrões ocorreu na noite do último sábado, 16. Armados, os assaltantes invadiram a casa e chegaram a bater no casal proprietário da residência. Depois fugiram levando o carro e cerca de R$8 mil.   O caso foi apresentado à Justiça e segundo a polícia, o juiz Fernando Andrade Conceição, pediu que as investigações também sejam realizadas pela Polícia Militar, sendo instaurado um processo administrativo. A polícia civil tem trinta dias para concluir as investigações.   O menor continua detido na delegacia de Caraguatatuba, em uma sala especial, com outros quatro adolescentes.

Tudo o que sabemos sobre:
CaraguatatubaPM agridemenor preso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.