PMs da Rota têm prisão temporária pedida

O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa e a Corregedoria da PM pediram ontem a prisão temporária de 30 dias dos quatro policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) acusados de matar o autônomo Paulo Alberto de Oliveira Jesus, de 26 anos. A ação ocorreu em Osasco, no último dia 27. Os oficiais estão agora no presídio Romão Gomes. Ao todo, oito PMs são acusados de fraudar dois casos de resistência seguida de morte em São Paulo - o da execução de Oliveira Jesus é um deles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.