PM vai cercar hoje as três favelas do Morumbi

Equipes de outras áreas de SP foram chamadas para reforçar segurança no bairro que já teve neste ano 203 casas assaltadas

Bruno Paes Manso, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2011 | 00h00

A partir de hoje, 158 homens, 26 viaturas da Força Tática e 80 motos da Polícia Militar cedidos por vários batalhões de São Paulo vão reforçar o patrulhamento no Morumbi, na zona sul da capital. O objetivo é diminuir as taxas de criminalidade no bairro.

Segundo dados da PM, entre janeiro e agosto deste ano, 203 casas já foram assaltadas na região. E, nos primeiros seis meses de 2011, foram 93 ataques contra motoristas na Rua Doutor Francisco Thomaz de Carvalho, via que liga o bairro à Marginal do Pinheiros e é conhecida como "ladeirão do Morumbi". "A operação é por tempo indeterminado e a PM só vai deixar a região quando os índices criminais voltarem a níveis que consideramos normais", avisou o coronel Marcos Chaves, comandante do policiamento da capital.

O efetivo do 16.º Batalhão, responsável pela área e composto por 850 homens, continuará patrulhando a região. O reforço das outras regiões da cidade, que terão apoio também de um helicóptero Águia, ficará concentrado em seis áreas de "interesse de segurança" localizadas no entorno das favelas de Paraisópolis, Jardim Colombo e Porto Seguro. Também receberão reforço as Avenidas Giovanni Gronchi e Francisco Morato, além do "ladeirão".

A PM ainda vai deslocar policiais do Comando de Policiamento de Choque, formado pela Companhia de Operações Especiais (COE) e pelas Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), para patrulharem o interior das favelas. A PM não divulgou o horário de início da operação.

Segundo o coronel Chaves, cada batalhão cedeu uma equipe de patrulha e nenhum deles terá suas atividades afetadas. Chaves afirma que as patrulhas voltarão às suas regiões de origem à medida que os índices de criminalidade do Morumbi baixarem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.