PM terá efetivo fixo e 2 bases na USP por 5 anos

A PM terá efetivo fixo de 15 a 20 policiais especializados no público universitário atuando dentro do câmpus da Universidade de São Paulo (USP) no Butantã, zona oeste da capital, ainda neste mês. A PM também vai instalar duas bases móveis dentro da Cidade Universitária. As medidas fazem parte de convênio aprovado ontem pelo Conselho Gestor da USP, que deve ser assinado com a Secretaria da Segurança Pública na semana que vem.

Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2011 | 00h00

A ação dos policiais - que seguirá modelo do policiamento comunitário - é discutida desde maio, quando Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, foi morto no estacionamento da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). O convênio vai durar cinco anos, com possibilidade de renovação. Em setembro, a polícia vai fazer palestras para explicar a ação.

"Será a primeira vez que a PM terá uma "inteligência" dentro do câmpus, para entender a melhor forma de atuar aqui", disse o superintendente de Relações Institucionais da USP, Wanderley Messias da Costa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.