PM tenta barrar tráfico e roubo com megaoperação

A Polícia Militar informou ter mobilizado 8,5 mil homens ontem na capital para o que chamou de "megaoperação" para combater diversos crimes, como roubo e tráfico de drogas. A ação começou às 14 horas e estava programada para terminar na madrugada de hoje.

BRUNO RIBEIRO, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2012 | 03h05

A ação é feita um dia após a Secretaria da Segurança Pública divulgar aumento nos índices da criminalidade. Até agosto deste ano, o número de roubos de veículos, por exemplo, cresceu 15,3% e chegou à marca de 58.948 ocorrências no Estado. O índice de homicídios aumentou 8,6% no Estado e 15,2% na capital só em agosto.

O balanço da operação deve ser divulgado hoje. Segundo o comandante da PM na capital, coronel Euller Chaves, a ação consistiu em um reforço no patrulhamento a pé e motorizado em pontos que, segundo as estatísticas de criminalidade, concentram a maioria das ocorrências. "São locais espalhados pela cidade."

Segundo Chaves, também foram montados bloqueios ao trânsito onde foram feitas as operações Direção Segura, para fiscalizar a lei seca, e Cavalo de Aço, que fiscaliza a documentação de motos, um dos principais meios de transporte usados por ladrões. "O efetivo é um reforço vindo de policiais que prestam serviços administrativos e de soldados que estariam de folga", disse o comandante.

Estado. Segundo nota divulgada pela Secretaria da Segurança Pública, a megaoperação foi realizada em todo o Estado - mobilizando um efetivo total de 23 mil PMs. Segundo a nota, a ação tem o objetivo de "prevenir e combater a criminalidade, principalmente o roubo e furto de veículos, roubo a banco e caixa eletrônico, tráfico e consumo de entorpecentes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.