PM retoma sede da USP Leste

O 2.º e o 3.º Batalhões de Choque da Polícia Militar garantiram ontem a reintegração de posse do prédio da administração do câmpus Leste da Universidade de São Paulo (USP), ocupado desde 2 de outubro por estudantes. O grupo protesta por eleições diretas para reitor e contra a contaminação do terreno do câmpus.

O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2013 | 03h03

Determinada desde o dia 10 pela Justiça, a ação ocorreu de surpresa, entre 5h e 6h15, segundo a PM. Um oficial de Justiça acompanhou a saída de 31 estudantes do local. Ninguém foi detido e não foram registrados incidentes. A verificação de possíveis danos ao imóvel ainda deve ser feita pela direção da unidade.

De acordo com o diretor do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Marcelo Fernandes, a maioria dos jovens dormia quando foi abordada pelos PMs. "Ficamos assustados porque não sabíamos se haveria violência ou prisões", relata Fernandes, aluno do curso de Gestão de Políticas Públicas. Quase 100 PMs, segundo o DCE, participaram da ação.

Os alunos da USP Leste, que fazem greve com os professores desde setembro, planejam uma assembleia amanhã para discutir os próximos passos do movimento. / VICTOR VIEIRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.