Reprodução
Reprodução

PM reformado é assassinado com tiro à queima-roupa no Itaim Bibi

Paulo Leonal de Melo, de 52 anos, atravessava a rua quando foi abordado por criminoso; nenhum suspeito foi preso

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2019 | 09h28

SÃO PAULO - O policial militar reformado Paulo Leonel de Melo, de 52 anos, foi assassinado a tiros ao sair de uma agência bancária no Itaim Bibi, zona sul de São Paulo, na tarde desta quarta-feira, 11. Nenhum suspeito foi preso.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo, o crime aconteceu por volta das 14h20, na esquina das Ruas Doutor Renato Paes de Barros e Tenente Negrão

Câmeras de segurança registram o assassinato. A ocorrência aconteceu em um horário de grande movimento de pedestres e veículos na região. Segundo as imagens, a vítima atravessava a rua na faixa de pedestres quando um homem de camisa branca se aproximou por trás. 

Quando o policial virou, o criminoso atirou à queima-roupa e atingiu o pescoço de Melo.

Em seguida, o autor do disparos abordou um web designer, de 32 anos, que acompanhava a vítima no momento do crime, e exigiu a quantia em dinheiro que o rapaz levava.

Um comparsa a bordo de uma motocicleta apareceu, e o criminoso subiu na garupa. A dupla fugiu pelo meio-fio da faixa da direita da via. 

A SSP informou que Melo foi resgatado e encaminhado ao pronto-socorro do Hospital São Paulo, também na zona sul, mas não resistiu aos ferimentos.

A arma do policial não foi levada pelos criminosos. O caso foi registrado no 15º Distrito Policial (Itaim Bibi), que solicitou perícia.

Tudo o que sabemos sobre:
Itaim Bibilatrocínio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.