JB Neto/AE
JB Neto/AE

PM recupera cargas roubadas e prende quadrilha na zona leste de SP

Prisão aconteceu após assalto ocorrido nesta madrugada; bandidos também são suspeitos de roubo de carga na semana passada

Bruno Lupion, do estadão.com.br,

07 Dezembro 2010 | 05h12

SÃO PAULO - Uma quadrilha de cinco homens especializada em roubo de cargas na região de Guaianazes, zona leste de São Paulo, foi presa na manhã de segunda-feira, 6, após atacar um caminhoneiro e seu ajudante e levar cerca de R$ 5 mil em produtos alimentícios. Os ladrões também são suspeitos de terem roubado na última quinta-feira, 2, uma Fiorino com duas máquinas de café expresso avaliadas em R$ 13 mil cada.

 

O ajudante José Pereira dos Santos, de 27 anos, e o motorista do caminhão entregavam os produtos por volta das 9 horas no Supermercado Pérola, na avenida Inácio Monteiro, quando foram rendidos por dois homens armados. Ele foram levados no próprio caminhão para uma área descampada, onde desceram e foram mantidos reféns por um homem armado. "Durante todo o tempo, ele (o bandido) dizia que se olhássemos para seu rosto seríamos mortos", disse Santos. Um segundo ladrão saiu dirigindo o veículo e retornou duas horas depois, com o caminhão descarregado. O veículo foi devolvido ao dono e as vítimas, liberadas.

 

O motorista seguiu direto para o 44º Distrito Policial, em Guaianazes, e no caminho foi ultrapassado por um Voyage azul, dentro do qual reconheceu um dos criminosos. Avisada, a polícia localizou o veículo minutos depois na Avenida Inácio Monteiro, altura do nº 4000. Os ladrões resistiram à abordagem, foram perseguidos e se entregaram dois minutos depois. "Pressionamos os detidos e um deles nos conduziu até um matagal no fundo de uma casa, onde estavam os produtos roubados", disse o cabo Maércio, da 1ª Companhia do 28º Batalhão Metropolitano.

 

No local, em uma das vielas da rua Ademar Ferreira de Carvalho, os policiais detiveram um quinto integrante da quadrilha e encontraram, além da carga de alimentos, duas máquinas de café expresso, cada uma avaliada em cerca de R$ 13 mil. As máquinas haviam sido roubadas no último dia 2, na mesma região e do modo praticamente idêntico ao caso desta segunda-feira, 6.

 

Dos cinco detidos, apenas um foi reconhecido pelas vítimas como participante do roubo, mas todos foram encaminhados ao Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). Três dos criminosos, segundo a polícia, já tinham passagem por roubo, furto e receptação. Nenhuma arma foi apreendida.

Mais conteúdo sobre:
quadrilhazona leste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.