PM rebate nota de Consulado sobre Morumbi

A Polícia Militar informou ontem que a criminalidade caiu na Ponte do Morumbi, na zona sul de São Paulo, contrariando a orientação do Consulado dos Estados Unidos para que americanos evitassem a região. Segundo a corporação, os índices de furto e roubo caíram 68% em comparação com o ano anterior.

O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2012 | 03h03

Na quarta-feira, o Consulado divulgou um comunicado em seu site na internet afirmando que congestionamentos na hora de pico favorecem a ação de criminosos, que quebram os vidros dos carros e fazem arrastões na ponte. O órgão sugere que os americanos que precisem passar pela região deixem objetos de valor no porta-malas dos carros.

Já a PM afirma que mantém uma viatura estacionada 24 horas sob a ponte e isso contribuiu diretamente para a queda na criminalidade na área da Ponte do Morumbi. O número de roubos caiu 53,9% (de 13 para 6) de janeiro a agosto deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. E que o total de furtos foi reduzido em 44,5% (de 18 para 10).

A corporação destaca que as Marginais do Pinheiros e do Tietê apresentaram queda de 21% em roubos a pedestres e 9% de roubos de veículos. E que desde a criação do programa de policiamento nas duas vias, em 21 de julho de 2011, 132 pessoas foram presas por roubo, furto, porte ilegal de arma, tráfico de drogas, estelionato e contrabando, além de 18 condutores presos em flagrante por embriaguez ao volante. "É o mesmo que dizer que a PM, a cada dois dias e meio, prende uma pessoa nas Marginais", afirma a PM, em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.