PM prende quadrilha suspeita de roubo a residência em SP

Atuação só foi possível por causa de sistema rastreador de veículos de dois carros que foram roubados

Fabiana Marchezi, estadao.com.br

22 de agosto de 2008 | 16h25

Agentes da 4.ª Companhia do 4.º Batalhão da Polícia Militar prenderam, em flagrante, na manhã de quinta-feira, 21, uma quadrilha suspeita de roubar uma residência no Parque São Domingos, na zona oeste de São Paulo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a polícia conseguiu chegar aos assaltantes por meio do sistema de rastreamento dos veículos roubados. Grande parte dos objetos roubados foi recuperada. Policiais militares foram informados que uma casa na Rua Doutor Odon Carlos Figueira de Ferraz havia sido assaltada. Eles então se dirigiram ao local, onde constataram que três pessoas armadas tinham praticado o roubo e levado dois carros, um Renault Scénic e um Hyundai Santa Fé. Com isto, auxiliados pelo sistema de rastreamento, os policiais encontraram os veículos na Rodovia Anhangüera, próximo ao quilômetro 24. Logo depois, os PMs souberam que os dois carros fizeram uma parada na Rua Ana Jaqueline antes de serem abandonados na rodovia. No local indicado, os militares avistaram uma Kombi branca na qual estavam dois suspeitos. Ambos disseram que apenas passavam pelo bairro. Contudo, uma jovem de 17 anos informou aos policiais que outros rapazes estavam junto com a dupla, e que se dirigiram para a casa dela, na mesma rua. Os policiais militares foram até a residência da jovem, onde abordaram outros dois homens e encontraram um revólver calibre 38. Dentro de um quarto, os PMs localizaram os objetos roubados: seis eletroeletrônicos, três relógios, quatro celulares, cinco malas com roupas e facas, quatro sacolas com roupas, documentos, óculos e perfumes, cinco bolsas, diversas bijuterias, R$ 340 em dinheiro e R$ 265 em moedas de outras nacionalidades: Dinar Jordaniano, Dirhams Emirados Árabes e Hand (moeda sul-africana). Ainda segundo a secretaria, a quadrilha foi encaminhada ao 46.º Distrito Policial, em Vila Malvinas, onde foi reconhecida pelas vítimas. O dono da casa em que estavam os objetos roubados afirmou que os criminosos eram amigos dele, mas que só entraram na residência porque a adolescente de 17 anos e um parente permitiram, enquanto a esposa dormia. Os quatro acusados foram indiciados por roubo e formação de quadrilha.

Tudo o que sabemos sobre:
SSPSão Paulopolíciaroubo a casas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.