PM liberta vendedor que era mantido em cárcere privado em SP

No cativeiro, polícia encontra 60 pedras de crack, 33 porções de maconha, celulares e R$ 1.044 em dinheiro

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

25 de outubro de 2007 | 15h00

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar a libertar, na noite de quarta-feira, 24, um vendedor de 24 anos que era mantido em cárcere privado num apartamento em Santa Ifigênia, na região central de São Paulo. Um suspeito foi preso e seis fugiram. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública estadual, por volta das 23 horas, o jovem foi rendido pelo bando e colocado em um Gol vermelho. Acionados, os PMs foram até o local indicado e avistaram a vítima pedindo socorro na janela. Ao entrarem no apartamento, os agentes resgataram o vendedor que estava no chão com ferimentos na cabeça e apreenderam 60 pedras de crack, 33 porções de maconha, um colete a prova de balas, cinco celulares, R$ 1.044 em dinheiro e uma lista com anotações do bando. Quando os policiais encaminhavam a vítima à Santa Casa encontraram o Gol denunciado estacionado próximo ao prédio. Na abordagem, um dos suspeitos fugiu e o servente Jair Antonio Goes, de 42 anos, foi preso. Ele já foi reconhecido pelo vendedor, que continua internado na Santa Casa. O caso foi registrado no 3.º Distrito Policial.

Tudo o que sabemos sobre:
Seqüestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.