PM liberta bancária que estava a caminho de cativeiro na zona sul de SP

Intenção dos criminosos era manter vítima refém e utilizar os cartões dela em compras e saques

Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo,

04 de setembro de 2012 | 04h11

SÃO PAULO - Uma bancária de 30 anos, vítima de sequestro relâmpago, foi resgatada das mãos de três assaltantes, na noite de segunda-feira, 3, no momento em que era levada, no próprio carro, para o interior da Favela Paraisópolis, na região do Morumbi, zona sul da capital paulista. A mulher, moradora do Jardim Umarizal, havia saído do trabalho e iria buscar o filho na escola.

 

Armado com um revólver calibre 38 e uma pistola de brinquedo, o trio, cerca de 20 minutos antes, havia abordado a vítima na esquina da Rua Ernest Renan com a Avenida Giovanni Gronchi, na mesma região. A intenção dos criminosos era deixar a bancária refém numa das casas da favela, onde eles moram, e, em posse dos cartões bancários, sair para realizar compras e saques.

 

Um motorista, ao testemunhar a ação dos criminosos junto ao semáforo, alertou policiais militares da Força Tática do 16º Batalhão que realizavam patrulhamento na região. O Fox da vítima foi localizado pelos policiais na Rua Independência, já na favela. Sem reagir, os criminosos acabaram se rendendo, liberando a vítima ilesa. Os três foram autuados em flagrante no 89º Distrito Policial, do Portal do Morumbi. Dois deles já tinham passagem pela polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.