Reprodução
Reprodução

PM intercepta entrega de fuzis e granadas em barracão da Peruche

Armamento de guerra foi achado em mochila deixada no local; membro de escola foi preso

Carolina Spillari, estadão.com.br

12 Julho 2011 | 19h04

SÃO PAULO - A Polícia Militar (PM) interceptou a entrega de armamento de guerra em um barracão da Escola de Samba Unidos do Peruche na manhã desta terça-feira, 12. A PM encontrou fuzis e granadas após uma denúncia anônima por volta das 6h da manhã.

 

Segundo o telefonema, um homem entregaria no local armamentos para membros de uma quadrilha. A Ronda Ostensiva Tobias Aguiar (Rota) foi até a Rua Coronel Euclides Machado, 224, conforme a denúncia. Chegando lá, viu um rapaz entrando no barracão.

 

O homem fugiu em uma moto vermelha de placas DUV 8893, de São Paulo, mas acabou deixando uma mochila para trás. Dentro da bolsa a polícia encontrou dois fuzis, três carregadores e 62 munições intactas.

 

A Rota entrou no endereço denunciado e abordou outras pessoas. Segundo a PM, eles disseram que o Welisson Silva Santos, conhecido como Wilsinho, era responsável pelo local e dormia em um cômodo acima do barracão.

 

Dentro do quarto, a Rota encontrou aproximadamente 200 gramas de cocaína e bicarbonato de sódio, que seria usado provavelmente para diluir a droga. Ainda foram achadas três granadas, duas de fabricação nacional e uma argentina. Wilsinho acabou preso.

 

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) também foi chamado e a denúncia foi apresentada ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

 

'Voluntário'. Segundo Marcos Oliveira, diretor executivo da Peruche, Wilsinho era um voluntário que trabalhava dentro do barracão da escola. Sua função era desmontar os carros e esculturas e vendê-las para escolas de samba menores.

 

"A diretoria da escola repudia o ocorrido e a comunidade está muito triste com o que aconteceu", disse Oliveira. De acordo com ele, a escola está aberta para colaborar com as investigações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.