PM integrante de grupo de extermínio é condenado a 28 anos de prisão

Soldado e membro do grupo 'Os Highlanders' é acusado por cometer duplo homicídio

Priscila Trindades, estadão.com.br

15 de setembro de 2011 | 17h19

SÃO PAULO - O soldado da Polícia Militar de São Paulo Ronaldo dos Reis Santos, apontado como integrante do grupo de extermínio conhecido como "Os Highlanders", foi condenado a 28 anos de prisão.

O julgamento foi realizado nesta quinta-feira, 15, no fórum de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. Ele foi condenado pelo duplo homicídio de Roberth Sandro Campos Gomes, de 19 anos, o Maranhão, e de Roberto Aparecido Ferreira, de 20, o Bebê.

As vítimas foram detidos por um grupo de PMs na região do Capão Redondo, zona sul da capital paulista, na madrugada de 6 de maio de 2008. Eles foram vistos entrando em uma viatura policial. Os corpos dos rapazes foram encontrados dias depois em Itapecerica da Serra, sem as mãos e a cabeça. Outro três PMs do 37º Batalhão ainda serão julgados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.