PM faz a escolta e investigação cabe à Polícia Civil

A Polícia Militar deve fazer a escolta de presos provisórios ou definitivos no Estado, conforme a Resolução 231 da Secretaria da Segurança Pública paulista.

, O Estado de S.Paulo

11 de setembro de 2010 | 00h00

Publicada em 1º de setembro do ano passado, a norma determina que o apoio deve ser feito em transferências e transporte de presos para atendimentos médicos e audiências. Com a resolução, a secretaria buscou deixar os policiais civis com mais tempo para se concentrar em investigações, sobretudo em cidades do interior paulista.

No mês passado, para afastar possíveis dúvidas, nova resolução da secretaria definiu que cabe à Polícia Civil apenas a escolta de pessoas presas em flagrante ou capturadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.