PM e suspeito morrem após troca de tiros na Grande SP

Soldado de 22 anos estava de folga quando foi abordado por dupla de assaltantes, em Taboão da Serra

Rafael Italiani, O Estado de S.Paulo

14 Dezembro 2014 | 14h56

Atualizada às 16h38

SÃO PAULO - O soldado da Polícia Militar Denis Maurício Azevedo de Mello, de 22 anos, morreu após reagir a um assalto e trocar tiros com assaltantes na noite deste sábado, 13, em Taboão da Serra, na Grande SP. Um suspeito morreu e outro foi baleado e preso pela Guarda Civil da cidade. Segundo a corporação, o PM estava de folga. 

A Polícia Militar explicou que o soldado foi abordado por uma dupla de moto enquanto estava dentro do carro, com a namorada. Os assaltantes anunciaram o assalto e o soldado reagiu. No tiroteio, os dois assaltantes e o PM foram atingidos. Quando uma equipe da guarda civil da cidade chegou ao local, encontrou o PM com a arma na mão e um ferimento na barriga. Mello morreu após passar por uma cirurgia no Hospital Geral Pirajussara, também em Taboão. 

O suspeito que morreu, Deivid Silva de Lima, de 22 anos, estava caído no chão, ao lado do policial. Testemunhas descreveram a tentativa de assalto contra o policial militar. Com as características da moto utilizada pela dupla, os guardas conseguiram encontrar o segundo ladrão. 

De acordo com a Polícia Civil, Jackson Silva de Oliveira, de 22 anos, foi encontrado pelos guardas da cidade com um revólver calibre .38 na cintura. Como também estava ferido, ele foi levado para o hospital. Durante o atendimento, dois celulares que estavam com Oliveira e tinham sido apreendidos, começaram a tocar. Eram vítimas da dupla relatando que tinham sido assaltadas na mesma na noite. 

Mais conteúdo sobre:
PM Polícia Taboão da Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.